Etiquetas

,

Depois do frio de segunda, os – 12C + neve de hoje, pareceram um dia de primavera com uma brisa suave…. heheheheh…

Algo ótimo é que agora já sabemos o que esperar do inverno e isso já não é mais um motivo de apreensão. Sim, o primeiro inverno dá um medo, principalmente quando a gente vem de uma cidade na qual a ultima vez que nevou, a gente nem tinha nascido… hehehehe… E mesmo que este esteja sendo considerado extremamente brando, agora já temos uma boa idéia do que esperar. Isso é, de certa forma, libertador.

Acho que agora já posso falar de roupas quentinhas que segurem muito bem a onda até os -43C. Veja bem, sempre haverão produtos melhores e de tecnologia de ponta, contudo, vou mencionar qual o kit basico que vai permitir atravessar o primeiro inverno sem maiores preocupações, ok?

Naturalmente, varia muito de uma pessoa pra outra a sensação de frio, contudo, essencialmente ha três fatores que devem ser considerados ao se agasalhar nas terras geladas, a saber: o tipo de roupas, a qualidade e a maneira de se vestir. E como isso esta partindo dessa pessoa super-mega-monster friorenta que vos tecla, se eu consegui me manter quentinha até agora, acho que qualquer um também pode 😀

Tipo:

É preciso escolher roupas especificas para o inverno… para o inverno daqui. Ou seja, aquele sobretudo de lã lindo maravilhoso que usamos nas manhãs de geada em Curitiba, dão no maximo para o outono aqui. Por isso, a não ser que tenha espaço sobrando na mala, não vale a pena trazer.

Qualidade:

Um bom casaco e um bom par de botas devem ser encarados como um investimento, acredite, ninguem aqui vai dar a menor bola se voce repetir o figurino ao longo de todo o inverno. Até porque, ao entrar em ambientes com calefação, são as primeiras coisas que tiramos. Logo que chegamos, comprei uma bota que fazia propaganda de aguentar até -30C e tem aguentado muito bem até agora… o unico problema é que meus pez transpiram horrores, independentemente da temperatura. A minha é igualzinha essa da foto (ok, mais gasta e sujinha…) e tem sido uma companheira leal que me exige apenas de tempos em tempos uma borrifada de spray impermeabilizante. Mas há também umas que tem uns grampos na sola que ficam escondidos até que uma capinha protetora seja retirada. São super praticos pra quando há gelo e tudo está liso, liso, liso…

Quando meus pezinhos estão inspirados e não tem outro jeito, colo uns adesivos descartáveis na meia, o que ajuda a mante-los quentinhos durante algumas horas (cada envelope custa em media $1.50).

Meu ideal de casaco de inverno é: impermeável, com capuz (visto que aqui não se tem muito o habito de usar guarda chuva) e com forro de penas e plumas (que retem o calor de uma maneira impressionante). Desde que cheguei nas terras geladas, alterno basicamente dois casacos no frio. Um de 50% penas e 50% plumas (que aguenta tranquilo até -15C) e outro com 80% plumas e 20% penas (pra dias mais frios). O estilo é o da foto abaixo (embora ainda vá demorar um tempinho pra comprar uma da Canada Goose).

A maneira de se vestir:

Tá aí o segredo da coisa! A ideia é sempre utilizar as camadas certas de roupas. Imagina uma cebola (mais faça o favor de caprichar, imagina uma bem gente boa que não faça ninguem chorar, ok? ahhhh… bem melhor assim!). A primeira camada deve retirar a humidade do corpo, é interessante que não são exatamente quentes e são consideradas como algo muito pessoal (uma vez comprei que uma calça do tamanho errado e fui tentar trocar no dia seguinte, a vendedora me olhou como se eu fosse uma louca pervertida e me explicou que não há troca para roupas intimas…). Ok, ok… agora eu sei… 😀

A segunda camada deve esquentar o corpo. Aí que entram as blusinhas de lã. Uma costuma ser o suficiente pra mim, mais isso vai depender de cada um…

Finalmente, a jaqueta por cima de tudo.

Outros itens indispensaveis são: luvas, cachecois e toucas, encontrados em todos os modelos e cores imaginaveis (da pra varias o visual o tempo todo e compensar o fato de a jaqueta e botas sempre sempre as mesmas).  Além disso, quando a touca tem pompom, o capuz da jaqueta não é tão facilmente carregado pelo vento! Heheheh…

Considerações finais:

Quando o frio está muito intenso, há a opção de usar um pantalon de neige por cima da roupa. Foi o que fiz segunda passada pra ir pra aula. Minhas pernas ficaram super quentinhas.

E quem não gosta de toucas (com bons motivos, pois o cabelo fica super lambido), há a opção dos cache-oreilles que são baratinhos e diponiveis em diversos modelos. No meu caso não rola pois sinto um frio danado no coco da cabeça 😀

E vale lembrar que esse é um kit super basicão. No nosso caso, estavamos dispostos a gastar apenas o essencial nesse primeiro inverno e imaginamos que este seja o caso de muitos recém chegados. Com o passar do tempo, é natural que a gente vá se permitindo alguns luxos… mas isso fica pro futuro 😉

Anúncios